Um Pacto pelo futuro do Rio Grande

por Vinicius Wu, publicado originalmente na Zero Hora, em 13 de setembro de 2012

O Pacto Gaúcho pela Educação Profissionalizante, Técnica e Tecnológica – que acaba de completar um ano de existência – é um arranjo institucional inovador, que tem demonstrado enorme capacidade de gerar resultados através da mobilização de diferentes atores governamentais e da sociedade civil.

Fruto de debates realizados no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social  – CDES/RS – o Pacto é uma ação transversal que envolve diversas secretarias de Estado como Educação; Trabalho e Desenvolvimento Social; Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, dentre outras. Trata-se de um compromisso firmado entre o governo e a sociedade gaúcha visando preparar o estado para um novo ciclo de desenvolvimento.

Como resultado, em apenas um ano, o Rio Grando do Sul se tornou o estado da Federação com maior número de inscrições no Pronatec – o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – do Governo Federal. Já são mais de 31 mil matriculados nos cursos de Formação Inicial e Continuada e mais de três mil vagas ofertadas nos curos técnicos de nível médio.

Ainda no âmbito do Pacto, proporcionamos a mais de 6 mil servidores públicos e agentes sociais a continuidade de seus processos de formação, ofertando cursos em 30 Instituições de ensino superior organizadas em torno da Rede Escola de Governo. A Rede surge de uma parceria inédita no estado, que visa aproximar a inteligência acadêmica às estratégias de formação continuada de servidores públicos estaduais.

Através do Pacto desenvolvemos parcerias inovadoras, como a firmada com a multinacional britânica British Gas, que qualificou 176 profissionais para atuar no Polo Naval de Rio Grande, no sul do estado. Parcerias como essa são um exemplo de que é possível unir o Poder Público e a iniciativa privada em ações voltadas à superação de debilidades históricas referentes à formação profissional.

Criamos, ainda, o Prouni/RS, que buscará formar tecnólogos para os setores estratégicos da economia gaúcha com maior perspectiva de expansão nos próximos anos. O Programa abrirá vagas exatamente nessas áreas para suprir as necessidades de qualificação da indústria gaúcha. Através de um minucioso levantamento, identificamos exatamente quais perfis profissionais serão demandados pelos setores mais dinâmicos da economia do estado no próximo período.

Outras ações foram incorporadas ao Pacto, tais como o projeto Mulheres Mil, que busca elevar a escolaridade de mulheres gaúchas de baixa renda, ou ainda, a mobilização especial realizada para ampliarmos a adesão ao Prominp, realizado em parceria com a PETROBRÁS.

O Pacto demonstra que soluções para a educação e a formação profissional podem ser  buscadas através de ações que mobilizem governo e sociedade, conjugando esforços em torno de objetivos comuns e previamente acordados. O planejamento e a aferição de resultados é um componente decisivo para garantirrmos a eficácia de políticas públicas nessa área.

Assegurar formação profissional num ritmo e em escala exigidas por um país que caminha para se tornar a quinta economia global é um dos principais desafios  para o Brasil dos próximos anos. O Rio Grande do Sul está fazendo sua parte. O Pacto Gaúcho é, acima de tudo, uma aposta num futuro de prosperidade e desenvolvimento.

Vinícius Wu  é Chefe de Gabinete do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Secretário Executivo do Pacto Gaúcho pela Educação Profissionalizante, Técnica e Tecnológica, e Coordenador do Gabinete Digital.

Compartilhe!

Deixe uma resposta