Mensagem aos educadores gaúchos

por Tarso Genro, publicado originalmente na Zero Hora, em 15 de outubro de 2012

Em 15 de outubro de 1827, foi instituída a primeira Lei Geral da Educação, destinada a povoar o país de “escolas de primeiras letras”. A escolha da data como Dia do Professor guarda, assim, uma relação entre o direito à educação para a cidadania brasileira e o reconhecimento de um de seus mais importantes protagonistas: o professor.

Hoje não é diferente. O papel do educador transcende sua atividade profissional, pois, para além de sua prática escolar cotidiana, ele incide sobre os rumos da sociedade e do processo civilizatório. Por isso, todos os esforços no sentido de valorizar essa dedicação ficarão sempre aquém do que essa categoria profissional merece.

É possível, porém, ter políticas públicas que traduzam o compromisso dos gestores do Estado para com a valorização profissional dos educadores. Uma das primeiras medidas adotadas na fase inicial de nossa gestão foi a de reajustar os salários em patamares superiores aos obtidos pelas lutas dos educadores nos últimos anos. Apesar das contingências orçamentárias, hoje nenhum professor gaúcho ganha menos do que o piso nacional de R$ 1.451, o que foi possível mediante pagamento de parcela completiva para os que ganhavam menos do que este valor.

Também estamos garantindo para todos reajustes e ganhos reais da ordem de 76,68%, até 2014, num esforço para alcançar níveis salariais cada vez maiores, uma conquista dos educadores brasileiros, organizados na sua entidade de classe, a CNTE.

Todos sabemos que as mudanças verdadeiras, em qualquer âmbito social, para se tornarem reais e permanentes, são seletivas e processuais. Nesse sentido, o programa do atual governo destaca os seguintes eixos: a) Recuperação Física da Rede e Modernização Tecnológica; b) Reestruturação Curricular e Formação Continuada; c) Qualificação e Democratização da Gestão; d) Valorização Profissional.

Nossa política de formação busca fortalecer os conhecimentos teóricos dos profissionais e valorizar suas práticas, considerando a escola como espaço formativo e as universidades como parceiras nesse percurso. Em relação à carreira, ampliamos a parte da jornada que destina tempo para atividades de planejamento individual e coletivo, bem como para tarefas atinentes ao acompanhamento da aprendizagem dos alunos.

Nesta data, queremos reafirmar o compromisso com a valorização dos educadores gaúchos, de sua identidade profissional e também seu protagonismo social.

Uma gestão democrática na escola, um currículo adequado para inserção dos alunos na cidadania e no trabalho, o acolhimento da comunidade escolar, estes são exemplos da nossa concepção de educação transformadora. Tais mudanças qualitativas passam pelas mãos do professor, seus saberes e sua visão de mundo. Por isso, queremos, neste 15 de outubro, homenagear os educadores em nome do governo e da sociedade gaúcha.

Tarso Genro é Governador do Estado do Rio Grande do Sul

Compartilhe!

Deixe uma resposta